Macacos

CURITIBA (e como tem) Como de praxe, domingo é dia de pedalar com a Isabela no Parque. As vezes no Barigui as vezes no Tingui… Hoje fomos no Barigui e quando atravessávamos o Bosque demos de cara com um bando de macacos em cima das árvores. Logo juntou um monte de gente e uma senhora começou a dar frutas para os bichos. Logo foi advertida por algumas crianças, inclusive a Isabela, de que aquilo era proibido.

A criançada que vai ao parque e anda no meio dos bosques já leu a placas “Proibido alimentar os animais silvestres”. A senhora que também deve saber disso levou uma baita invertida da criançada. Os macacos é que não ficaram muito felizes.

Em todo caso, grata surpresa poder andar de bicicleta num lugar assim, ainda mais num domingo ensolarado!

Companheira

CURITIBA (tout gris) Calma, não é a Dilma. Estou tentando levar a Isabela pra pedalar todos os domingos pela manhã no Barigui. A baixinha está super empolgada com a bike nova, que segundo ela é bem mais rápida. Também pudera, na outra ela tinha que fazer uma força descomunal pois o freio vivia enroscando e travando a roda.

O percurso favorito dela, com algo em torno de 11km, inclui as estradinhas no meio do bosque do outro lado do Barigui, com os “little up- and down-hills”. Tá certo que ainda tenho que dar uma força nos up-hills, mas os freios já estão sob controle.

Daqui a pouco terei mais uma companheira para os pedais mais longos…

Barigui – Lado B

CURITIBA (cheiro de chocolate) Agora que Isabela está andando de bicicleta sem as tais rodinhas de apoio, estamos indo mais longe nos nossos passeios. Daqui a pouco tenho que comprar uma bicicleta melhorzinha pra ela.

img

Um dos lugares preferidos da baixinha é o outro lado do parque Barigui, aquele que tem uma chaminé ao lado do que restou da antiga pista de bicicross. Eu chamo esse pedaço do parque de Lado B.

Entre as coisas que eu mais gosto deste lado estão:

a) pista mais larga (especialmente para as crianças que estão aprendendo a andar de bicicleta, skate, patinete, etc..).

b) ausência das patricinhas com seus poodles e outros cachorros que apanham facilmente de um rato mais fortinho.

c) não pode entrar carro, consequentemente não tem os playboys com seus carros tunados e som alto.

d) tem um bosque muito legal.

Vale a pena descobrir esse lado do parque. Mas se você se encaixa em uma das categorias acima, fique no lado A, SVP!

Cadê o Jacaré?

CURITIBA (tomaram conta) Esse fim de semana fui correr atrás da minha filha que está aprendendo a andar de bicicleta sem as rodinhas. Fomos ao Parque Barigui pois tem uma ciclovia ao redor do lago bem legal pra quem está aprendendo a andar de bicicleta. Tá certo que tem uns retardados que pensam que aquilo ali é uma pista de corrida. Tem uns que até vão fantasiados de Lance Armstrong. Vai ver é a proximidade com o carnaval…

Mas na realiade, só esse fim de semana é que eu fui notar a quantidade capivaras que adotaram o parque.  Só foi tirar o jacaré de lá que a bicharada tomou conta…

l-640-480-e275c173-1c7e-42cf-a929-97bf76937e99.jpeg

Parque Barigui

CURITIBA (abandono) Nasci e cresci no bairro Santo Inácio, onde fica o parque mais badalado da cidade, o parque Barigui. Nem precisa dizer que esse era meu quintal. Na época não existia a ciclovia ao redor do lago nem patricinhas e mauricinhos fazendo seu “jogging” sabatino. Existia sim uma trilha no meio do mato chamada Percurso da Vida. Era a maior diversão da molecada.

Logo depois do filme ET, fizeram uma pista de “bicicross”. Iamos todos com nossas magrelas tunadas apostar corridas na tal pista. A disputa era entre o pessoal da BMX contra nós da Caloi Cross Extra. A minha tinha uma catraca 16 e uma placa com o número 5. Depois coloquei um aro de nylon azul!

Outra diversão, essa somente aos finais de semana, era o parque alvorada. Eu gostava do Jatão, apesar de ter sido retirado do brinquedo pelos bombeiros uma certa vez.

Esse fim de semana tirei essa foto do que restou do parque. Lastimavel. Parece que tem algum tipo de disputa judicial entre o parque e a prefeitura. E quem são os prejudicados? O fato é que não existe um mísero parque que preste nessa cidade.

l-640-480-6b0285a4-36fb-4c9a-9bcf-6db92c09a568.jpeg